APARELHOS AUTOLIGADOS

O aparelho autoligado é inegavelmente uma evolução dos sistemas convencionais, trazendo novas possibilidades nos tratamentos dos diversos problemas bucais. Cabe ao Ortodontista avaliar que tipo de aparelho funcionará melhor para cada caso.

Publicado em: 27/03/2017

   A Odontologia, como toda ciência, está em constante evolução científica e técnica. A Ortodontia não é diferente! A cada dia vem se desenvolvendo novas tecnologias, novos tipos de aparelhos, novas técnicas e filosofias de tratamento. A cada nova pesquisa científica se sabe mais sobre a movimentação dentária, sobre a biologia dos tecidos bucais envolvidos e sua resposta diante dos estímulos gerados pelo aparelho ortodôntico.

A grande diferença entre aparelhos autoligados e aparelhos convencionais é que, nos convencionais, o braquete contém uma canaleta (abertura) onde é encaixado o arco, e é necessário algum tipo de amarração para prendê-lo nesta canaleta, que pode ser borrachas ou um fio mais fino (amarrilho metálico). Já no aparelho autoligado, o próprio braquete possui uma trava que se abre para encaixar o arco, e se fecha mantendo o arco dentro da canaleta, porém com uma certa “folga”, facilitando a movimentação.

    As vantagens deste tipo de tratamento normalmente são:

  1. Menor tempo de tratamento

  2. Possibilidade de um intervalo maior entre as consultas (até 60 dias)

  3. Possibilidade de realizar uma expansão óssea maior do que a conseguida com aparelhos convencionais

  4. Possibilidade de movimentação empregando forças mais leves

  5. Maior facilidade de higiene (pela ausência das borrachas)

  6. Menor retenção de placa bacteriana

   Nem todos os pacientes se beneficiam das vantagens oferecidas pelo aparelho autoligado. Por isso o profissional deve saber identificar a necessidade de cada caso clínico, através de um cuidadoso diagnóstico e planejamento, para então indicar qual o melhor tipo de braquete para o seu tratamento. A escolha do tipo de braquete depende de uma série de fatores que só o seu Ortodontista pode avaliar.

   Existem ainda os aparelhos autoligados estéticos, que apesar de possuírem a trava metálica, são bem mais discretos que os aparelhos metálicos, e proporcionam resultados bem semelhantes.

    O aparelho autoligado é inegavelmente uma evolução dos sistemas convencionais, trazendo novas possibilidades nos tratamentos dos diversos problemas bucais. O mesmo apresenta inúmeras vantagens, contanto que seja bem indicado e bem executado por um profissional com experiência e treinamento neste tipo de protocolo. Porém, os aparelhos convencionais continuam tendo sua indicação e função, não tendo se tornado obsoletos e inutilizados com o advento dos autoligados, cabendo ao Ortodontista avaliar que tipo de aparelho funcionará melhor para cada caso.

DRA. CLARA MATTOS

ESPECIALISTA EM ORTODONTIA E ORTOPEDIA FACIAL

HABILITAÇÃO EM APARELHOS INVISÍVEIS E AUTOLIGADOS

MESTRANDA EM ORTODONTIA